Resenha : O teorema Katherine

Oi minha gente!

Hoje vou resenhar um livro que terminei na sexta passada. Ouvi muitas coisas boas sobre ele, e resolvi comprá- lo em outubro (acho) , e depois da terceira tentativa consegui terminar de ler. Veja abaixo a sinopse e o meu ponto de vista a respeito desse livro:

Autor: John Green
Editora: Intrinseca
Páginas: 302
ISBN: 978-85-8057-315-2
Sinopse: Após seu mais recente e traumático pé na bunda – o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine – Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.
Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.

 Essa é a historia de um menino chamado Colin filho de dois professores. Menino prodígio desde que se conhece por gente, ele espera ansiosamente pelo seu momento “Eureca” para se tornar um gênio. E enquanto isso não acontece, ele estuda, brinca com anagramas ( coisa que ele ama fazer) e principalmente namora, ou quer dizer, leva o pé na bunda de 19 Katherines. Isso mesmo, ele namorou com 19 K-A-T-H-E-R-I-N-E e não consegue entender o fascínio pelo nome e muito menos porque que todas elas te deram um pé na bunda, então quando ele está numa viajem com seu amigo Hassan a bordo do seu carro o ” o rabecão de satã” vai para uma cidade aonde fica hospedado na casa de Lindsay e Holly Wells.


 Ali eles trabalham para Holly entrevistando as pessoas para gravarem historias a respeito da Fabrica em que Holly é dona e quase todos da cidade trabalham lá. Durante esse tempo trabalhando, Colin começa seu teorema que serve para ver se um relacionamento será duradouro ou não. Até mesmo em um momento da historia quando não consegue fazer esse teorema funcionar, ele recebe a ajuda de Lindsay que lhe diz algumas coisas que devem ser relevadas no calculo.
  Eles saem andar na cidade, comer em postos de gasolina, coisas que o Colin nunca fazia até foi caçar e acabou atirando num Ninho de vespas que acabam perseguindo eles por um bom tempo na floresta rsrs
O livro tem um final bem interessante aonde o Hassan decide fazer a faculdade tão cobrada pelo amigo e Colin namora com Lindsay fugindo de sua regra das katherines.

No inicio do livro ele até é interessante, mas quando começa a falar muito em matemática e gráficos eu fiquei cansada e desisti.
 É uma historia boa, engraçada, e o que acaba cansando são os muitos detalhes que o John coloca na história.
O livro não entrará na minha lista dos favoritos, mas penso em dar uma segunda chance para o John lendo ” A culpa é das estrelas”.
O que acha? John Green merece essa segunda chance? Me conte nos comentários.

Um beijo para todos,

6 Comentários em “Resenha : O teorema Katherine”
  1. Roberta Ferreira
    03 de janeiro de 2014

    Li A culpa é das Estrelas e fiquei fascinada pelo John Green … quero ler mais livros dele esse ano. Já estão na lista.

    [Reply]

    No Meu Criado Mudo Reply:

    quero comprar esse livro esse ano.
    espero que eu goste também!
    Obrigado pelo comentário Roberta!
    Beijos

    [Reply]

  2. Ygo Maia
    26 de janeiro de 2014

    Gostei da narrativa do John Green em “A Culpa é das Estrelas”. Mas já ouvi várias pessoas dizendo que esse livro dele não é tão bom assim. Eu não gostei dessa capa e a sinopse também é fraca, na minha opinião. Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    [Reply]

    No Meu Criado Mudo Reply:

    Espero gostar tanto quanto as pessoas dizem a respeito do “a culpa é das estrelas”. o teorema não me chamou a atenção e me deixou decepcionada, mas espero que você goste!
    Obrigada pelo comentário!
    Beijos

    [Reply]

  3. Não Se Preocupe Com Isso
    24 de setembro de 2014

    Eu achei legal o livro… quer dizer, mesmo não sendo muito fã de matemática, foi uma leitura bem interessante…

    [Reply]

    Ana Valença Reply:

    Que bom que gostou! Como é seu nome?
    Não consigo me identificar com a escrita do John, mas tenho alguns amigos que amaram livros dele. 🙂

    [Reply]


Deixe um comentário